Quem Somos

A Instituição

A Misericórdia da Freguesia de Sangalhos, fundada em 1932, enquanto entidade de Economia Social desenvolve a sua ação prioritariamente nos seguintes domínios:

a) Apoio à infância e juventude;

b) Apoio à família;

c) Apoio às pessoas idosas;

d) Apoio à integração social e comunitária;

e) Proteção Social dos cidadãos nas eventualidades de doença, velhice, invalidez e morte bem como em todas as situações de falta ou diminuição de meios de subsistência ou de incapacidade para o trabalho;

f) Prevenção, promoção e proteção da saúde, nomeadamente através da prestação de cuidados e assistência medicamentosa;

g) Educação e formação profissional dos cidadãos através das obras já existentes.

Sem prejuízo das atividades que constituem o núcleo central da esfera de atuação da Misericórdia, a Mesa Administrativa com a colaboração das equipas técnicas da instituição, vem desenvolvendo esforços no sentido de projetar a sua envolvência em novas áreas da dinâmica social através da constituição de parcerias com Instituições vocacionadas para o ensino superior e simultaneamente a abertura da Misericórdia a empresas do tecido produtivo e Instituições sediadas na sua área de influência com o objetivo de apoiar o órgão de Direção na tomadas de decisões, aconselhamento e formas de financiamento que garantam a sustentabilidade da Misericórdia da Freguesia de Sangalhos.


Missão, Visão e Valores

A Instituição
VISÃO
A Misericórdia da Freguesia de Sangalhos visa a satisfação das necessidades da comunidade e sociedade em geral. Asseguramos a qualidade dos serviços prestados, em colaboração com agentes sócio-economicos. A nossa atuação inside sobre: famílias, infância, juventude, idade adulta, velhice e pessoas doentes.
Missão
Ser uma entidade de referência pela excelência das suas Boas Práticas, evoluindo tendo em conta as necessidades emergentes da Sociedade.

VALORES


Solidariedade e Amor

Acreditamos que os afetos, a partilha e a compreensão são fundamentais no exercício diário das nossas actividades. São eles o nosso propósito.


Verdade e Proteção

No nosso trabalho, privilegiamos a transparência e a honestidade. Através destes valores asseguramos a segurança e estabilidade dos nossos clientes.


Ética e Justiça

Apoiamo-nos em regras de condutas que conferem a equidade nas relações estabelecidas no âmbito da nossa acção.


Confiança e Respeito

É nossa convicção que a credibilidade é um pilar nas interacções desenvolvidas na nossa instituição.

Respeitamos a integridade e individualidade de cada um e valorizamos o sigilo profissional.


Profissionalismo e Responsabilidade

A iniciativa e a disponibilidade são essenciais para um desempenho que visa a excelência.

A orientação para os resultados deve garantir uma organização eficaz de tarefas, não esquecendo a importância de um espírito de equipa positivo, de uma comunicação saudável e da formação continua.

Corpos Sociais

A Instituição
ASSEMBLEIA GERAL
PRESIDENTE
Emanuel Joaquim Dinis Abrantes Maia
VICE-PRESIDENTE
Perpétua Helena Subtil Barbosa
1º SECRETÁRIO
Maria da Graça Castro Mourinho Tavares
2º SECRETÁRIO
Ana Ricardina Pires Salvador
3º SECRETÁRIO
Amândio Neves Albuquerque
MESA ADMINISTRATIVA
PROVEDOR
Carlos Manuel Henriques Santiago
VICE-PROVEDOR
Isilda Alves Silva
SECRETÁRIO
Maria Lúcia Braga Araújo
TESOUREIRO
Carlos Fernando Morais Martins
1º VOGAL
Júlio Augusto Rodrigues Anjos
2º VOGAL
Hipólito Neves Santos
3º VOGAL
José Maria Gonçalves
CONSELHO FISCAL
PRESIDENTE
Maria Clementina Almeida Trindade Silva
VICE-PRESIDENTE
Esmeralda Batista Simões Trindade
VOGAL
Júlia Maria Picado Paiva Ferreira
Ornograma

Irmandade

A Instituição

Ser Irmão e pertencer à Irmandade

A Irmandade da Misericórdia da Freguesia de Sangalhos, conforme os seus Estatutos, reúne ordinariamente duas vezes por ano (Março e Novembro) em Assembleia Geral para aprovação do relatório, contas e apreciação e votação do programa de ação e orçamento de toda a atividade da Misericórdia.
Irmandade-01.png

Em cada quatro anos, a assembleia-geral reúne para eleger os órgãos sociais:


A Mesa da Assembleia

Convoca e preside a reunião da Assembleia de Irmãos pois é nesta que reside o poder decisório;


A Mesa Administrativa

Representa e obriga, para todos os efeitos legais, a Misericórdia e promove os atos de gestão necessários para o cumprimento da sua missão;


O Conselho Fiscal

Controla e fiscaliza efetuando recomendações para o desenvolvimento de toda a atividade.


Ser Irmão é: gozar de boa reputação moral e social; aceitar os princípios da doutrina e moral cristãs;


Para ser Irmão, deve ser maior de idade; natural, residente ou ligado por laços de afetividades à freguesia de Sangalhos e ajudar a instituição através de uma joia de admissão (5 euros) uma quota anual (mínimo 12,00 euros).


Para aderir à Irmandade deverá preencher e entregar a Proposta de Admissão de Irmão, disponível em qualquer secretaria. Depois de ser admitido pela Mesa Administrativa receberá uma carta confirmando o novo estatuto de IRMÃO.


Sendo nosso IRMÃO, recebe um cartão de identificação e têm direito a:


- Assistir e participar nas reuniões da Assembleia Geral;


- Direto a VOTO (com pelo menos um ano de vida associativa e quotas em dia) nas Assembleias-Gerais, ou seja, terá uma palavra a dizer apoiando ou alterando os planos de ação e orçamentos, os relatórios de contas, os órgãos de gestão da Misericórdia e outros assuntos pertinente.

Esta Irmandade tem OPA e Vara da Irmandade, indumentária usada em eventos formais. Não sendo obrigatório a sua aquisição, poderá encomendar junto das secretarias. Também poderá ser Benemérito da Misericórdia, oferecendo 0,5% de consignação do IRS, ou seja, em vez do valor do imposto a pagar ser na totalidade entregue ao Estado – Serviços centrais, uma parte (0,5%) reverte a favor da nossa instituição. Assim terá que assinalar o campo 11 do rosto da declaração de IRS e introduzir o nosso NIF 501066101.
Irmandade
Irmandade-02.png

História

A Instituição

Fundada em 18/10/1932 pelo Sr. Dr. Luís Conceição, médico, em prol da comunidade, nasceu o hospital da Misericórdia para assistir aos mais necessitados na década de 50 através de vários cortejos e ações de angariações de fundos. Este projeto já existia desde 1925. A sua esposa, a Sr.ª D. Marília Sereno, pouco tempo depois organiza a “Sopa dos Pobres” na cozinha do Hospital durante os difíceis anos da IIª Guerra Mundial com a colaboração dos comerciantes e industriais. Neste seguidamente, inicia o Infantário com um grupo de 25 crianças.

Em 1975 o Hospital passa para a dependência do Ministério da Saúde e as crianças crescem para 100 na Creche e Educação Pré-Escolar, agora com o apoio e orientação da congregação das Irmãs Servas da Sagrada Família, mantendo-se sob a gerência destas até Julho de 2000.

Em 1982 planeia-se a construção de um edifício destinado à terceira idade, com condições confortáveis e modernas. A construção arranca em 1988 nos terrenos doados pelo então Sr. Provedor Narciso da Marça e esposa Sr.ª D. Francelina Moreira Marça. Assina-se o 1º Acordo de Cooperação para a Creche com o Centro Distrital da Segurança Social de Aveiro.

Em 12/11/1985 a instituição é registada no Livro das Irmandades.

Em 26/04/1991 inicia-se o Serviço de Apoio Domiciliário, por detrás do Hospital, para 35 idosos das freguesias de Sangalhos, Avelãs de Caminho, Ancas e Amoreira da Gândara. A Misericórdia inaugura as novas instalações com o Acordo de Centro de Dia para 40 idosos, em 12/09/1991.

Em 25/09/1992 protocola-se o lar para 30 idosos e o ATL para 30 crianças numa das salas da Escola de Sá, com direito a refeições. Dois anos mais tarde assina-se outro Acordo para ATL numa das salas da Escola N.º1 de Sangalhos, junto ao cruzeiro (30/11/1995).

Inspirada no 1º Congresso Mundial das Misericórdias, Itália,1992), a Misericórdia projetou um novo tipo de lar: uma residência vitalícia. Decide investir, em 1994, na construção de um novo pavilhão, um projeto que designou de “Privado” destinado à Irmandade.

Em 1995, a Misericórdia arranca com um novo projeto: uma CAR para 30 jovens em perigo entre os 0 e 12 anos.

Em 31/12/1998 o Hospital é devolvido após a construção da extensão de Saúde de Sangalhos ficando desativado.

A Misericórdia assina protocolo com a Segurança Social em 30/06/1999 para Intervenção Comunitária na área de Comunidade e Família, consolidando assim o trabalho iniciado em 1997 com o núcleo executivo do Rendimento Mínimo de Anadia. Também neste ano a Educação Pré-Escolar do CBEI é inserido na rede solidária.

Em 2000 a Misericórdia passa a colaborar no núcleo de Intervenção Precoce de Anadia e também na CPCJ.

Em 06/06/2002 a Misericórdia assina protocolo com os HPP para a requalificação e gestão do Hospital.

A Misericórdia adere, em Maio de 2004, à Rede Social de Anadia.

Em 2005, o Hospital foi sujeito a remodelações e alargamento nas áreas de ambulatório, bloco cirúrgico e internamento.

A Mesa Administrativa, solicita em 13/07/2007, o alargamento do acordo da ERPI para inclusão da ala “privada”.

A Casa da Criança – CAR é inaugurada em 01/10/2008. Também neste ano, a Misericórdia adere ao PCAAC, integrando numa rede de receção e distribuição de produtos alimentares.

A partir de 2009, fruto de um Protocolo com a Câmara Municipal de Anadia, a Misericórdia confeciona, fornece e acompanha as refeições para as Crianças do 1º ciclo da Escola N.º 1 de Sangalhos.

Em 16/05/2013 o Hospital passa para a administração da IDEALMED III.

A Misericórdia promove exposição pública do Projeto de Ampliação e requalificação do CSAPI em 20/09/2014. No mesmo ano, em 01/11, a instituição é obrigada a assumir a gestão direta do hospital.

Em 19/02/2015 a Misericórdia assina Protocolo com o Município relativo à Cedência de Espaços do CES para o CATL.

Em 14/10/2015 o Protocolo com a Câmara da confeção, fornecimento e vigia dos almoços é alargado para todas as crianças do 1º Ciclo no CES. Na mesma data o Município assina também Acordo para as AAAF no Jardim de Infância. Ainda neste ano a atividade do PCAAC termina sendo substituído pelo FEAC, programa de distribuição de cabazes alimentares para as pessoas mais carenciadas.

Em 02/02/2016 o CATL é transferido para o CES.

Por motivos financeiros, encerram as portas do Hospital em 31/12/2016. Em 30/11/2017 encontra-se um novo parceiro para a dinamização e requalificação do Hospital, a LS Hospital Center Reserch, Lda., reabrindo portas em 02/11/2020.

De 01/10/2017 a 30/09/2019 a Misericórdia integra o POAMC. Assume como entidade mediadora na distribuição de géneros alimentares e implementação de medidas de acompanhamento, para 202 indivíduos no concelho de Anadia.

Em 01/09/2019 a Misericórdia (finalmente) vê o seu pedido de alargamento do ERPI aceite para 54 idosos.

O POAPMC é renovado, de 01/12/2019 a 31/12/2022 para 173 indivíduos. No entanto, pelo motivo da declaração da OMS de pandemia em 11/03/2020 pelo coronavírus covid-19, a abrangência deste programa duplicou para 346 indivíduos.“….a bem fazer se viverá bem!”

1932

Ano da fundação

1933

Fundador Dr. Luís Conceição, Médico

1934

Os fundadores

1935

Criação do Hospital

1936

Menina Maria com crianças mais necessitadas no hospital

1945

D. Marília Sereno, esposa do fundador, inicia o infantário

1950

O Hospital da Misericórdia

1955

Um dos primeiros grupos de crianças do infantário

1957

Comemorações dos 25 anos

1960

Creche e Pré-Escolar

1965

O Infantário

1980

Irmãs Servas da Sagrada Família

1980

Provedor Narciso da Marça

1988

Doação de terrenos pelo casal Marça para o futuro lar

1989

Construção do lar

1992

Inauguração do centro de dia e lar

1992

Provedor Narciso da Marça e Dona Francelina

1993

Protocolo para ATL em Sá

1994

O projeto inspirado pelo Congresso de Florença, Itália

1995

Protocolo de ATL na escola nº1 de Sangalhos

1998

Cortejos de angariação de fundos

1998

Homenagem a Narciso da Marça

1999

Devolução do Hospital à Misericórdia

2000

A Misericórdia inicia a colaboração com o núcleo da CPCJ

2002

HPP - Hospital da Misericórdia

2004

Complexo Social de Apoio à Pessoa

2006

Casa da Criança, fim de construção

2007

Comemorações dos 75 anos

2008

Provedor José Carlos Costeira e Governador Civil Filipe Brandão Inauguração Casa da Criança

2009

Benemérito da Casa da Criança Comendador Almeida Roque

2009

CBEI - Protocolo de refeições com o município

2010

Complexo Social de Apoio à Pessoa

2011

Benemérito Padre Miguel Tomás Ferreira

2012

Comemorações dos 80 anos

2013

Benemérito Eng. Mário Jorge da Costa Santiago

2014

Benemérito Padre António Ferreira Tavares

2014

Provedor Manuel Gamboa apresenta Projeto de Ampliação e Requalificação do CSAPI

2015

Transferência do CATL para o Centro Escolar de Sangalhos

2015

Múltiplos Protocolos com a Câmara

2016

Visita do Escultor Afonso Henrique autor do busto Dr. Luís Conceição

2017

1º Programa Operacional de Apoio às Pessoas Carenciadas

2019

Alargamento do acordo da ERPI

2019

2º Programa Operacional de Apoio às Pessoas Carenciadas

2020

Reabertura do Hospital

2022

A bem fazer se viverá bem